Loucas do Humaitá. Tudo bom? Espero que já tenham voltado às rotinas, aos trabalhos e que possam, finalmente, dar aquela escapadinha para ler o BC enquanto o chefe está em reunião >>> Aaaah, muleque! >>> Tão pensando que eu não sei que vocês vêm aqui cabulando o serviço? Vem mesmo! Vem sim! :)  Do lado de cá estou living la vida loca, tentando arrumar a casa, dar conta do trabalho, ser uma boa tia, abolir os sucos industrializados da alimentação e caminhar na praça MARA que tem perto da nova casinha. Bueno, uma coisa que não falei procês é que, no meu novo endereço, escolhi ficar perto da mamys. Várias vantagens. Por exemplo, meu pai comprou produtos de limpeza que estavam faltando aqui na maloca [eu sou PÉSSIMA dona-de-casa-que-mora-sozinha]. Daí que chego lá para buscar a Cândida e minha mãe me conta que na escola onde ela trabalha resolveram doar a mobília antiga dos escritórios. Vem passar mal comigo.

 

 

Essa cadeira ficava em uma das salas da diretoria. E muitos pais devem ter se sentado nela para ouvir que seus filhos iriam repetir em matemática ou que tinham colocado uma bomba no banheiro das meninas.  Só te digo uma coisa: é um pecado jogar fora uma cadeira dessa, vocês não acham?

 

 

Aqui, a visão frontal da peça. [Viu, gente, em decoração é muito chique chamar um móvel de "peça". Todas aprende e repete para fazer bonito: pe-ça]. Olhando assim a gente não dá nada, porque esse curvim preto é o ó. Mas falei para a minha mãe que um tecido-escândalo e uma reforma no estofado farão aquele povo todo morrer de catapora de tanto arrependimento. Agora eu preciso:

1. Achar um tecido (ei, as lojas em São Paulo estão liquidando!). Como a poltrona é pequena, dá para investir num tecido mais bacana (= mais caro, pra vizinha morrer de inveja)

2. Achar um tapeceiro-simpatia, que corre o risco de ficar muito famoso aqui no BC e, com o lucro vindo das periquitas-futuras-clientes, ele irá comprar uma casa em Miami, frequentar a Ilha de Caras e me convidar, lógico

3. DECIDIR COM A MINHA MÃE QUEM FICA COM A CADEIRA, PORQUE ESTOU TENDO UM ATAQUE DE MENINA MIMADA E QUERO A CADEIRA REFORMADA PRA MIM. Me julguem, me chicoteiem. Sei que estou errada. Tpuf!!!

Ah! Tem alguém aqui querendo dar um #oioioi pra vocês…

 

Nossa CACAU! A cã da minha mãe, mascote oficial do BC. Coloquei a Cacau aí para vocês terem ideia do tamanho da poltrona peça. Agora quero saber se alguém aí já reformou uma poltrona, que tipo de tecido vocês acham que devo fazer e quanto acham que vou gastar. Tô esperando. Ligue dja.

 

Mari Mari sempre soube que  foi a Carminha