domingo, 06 de abril de 2014

Jogo americano para deixar o criado-mudo mais legal

Bombocadas-quentinhas-saindo-do-forno. Estou na luta aqui para postar mais, mas peguei uma gripe essa semana, tive viagem a trabalho e até meus fins de semana têm sido corridos. Me amem mesmo assim, por favor. Minha amiga designer Isa Maiolino é dona do incríiiiiiiiiiivel blog My Kind of Town SP, uma visão girlie (menina) do mundo. Como ela adora cozinhar, faz vídeos lindos sobre isso e tem um mega bom gosto, decidiu criar produtinhos para vender. Um deles é o kit de jogos americanos estampados. Os desenhos são criações dela. Quase morri de catapora quando recebi de presente em primeira mão, luxo, riqueza, uma coisa Mulheres Ricas. Óbvio que os jogos americanos da Isa ficam lindos na mesa. Mas não é que resolvi inovar? Meu criado-mudo estava meio sem graça + ganhando manchas porque sempre tenho um copo de água ao lado da cama. Bem…

 

Criado-mudo baratex, comprado na Tok & Stok, velhinho, de madeira laqueada, já aguentou três mudanças e blá, blá, blá

 

Com o jogo americano da Isa :) Fica lindo + protege a madeira

 

Meus mimos ao lado da cama. Foto do Gato + a diva Audrey + livros de cabeceira. Olha que linda a estampa da Isa! Dá vontade de comer, de tão linda :)

 

Aqui, euzinha no meu quarto + outros jogos, com outras estampas. Um deles eu amei tanto que coloquei na parede, em volta do quadro imaginário, feito com washi-tape.

 

Visite a Isa!

isamaiolino.com.br

 

Mari Mari é rebelde com os objetos e suas funções

  • Divulgue
    • Print
    • Digg
    • del.icio.us
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • MySpace
    • Reddit
    • RSS
    • Technorati
    • Twitter
    • Yahoo! Buzz
Enviado por marimello

domingo, 30 de março de 2014

Ideia fácil e barata para organizar temperos na cozinha

Boa noite, minhas jaguatiricas do papo amarelo. Faz tempo que estou para fotografar minha invenção que pode mudar os rumos da humanidade que cozinha e que não sabe mais onde guardar os temperos. Seguinte. Essa caixa de madeira que serve para guardar coleção de carrinhos. Comprei em uma loja em Serra Negra, no meio de uma viagem relax, nada a ver. Custou R$ 28. Quando vi a bichinha, falei pro Gato: “vamos transformar isso em uma mini-estante para temperos”.  Virando a estante 90 graus, cabem todos os meus três míseros carrinhos… 1. Meu Fusca riponga:

 

2. A Kombi rosa que abre a porta de verdade, 3. O ônibus de Londres, brinde do hotel onde eu trabalhei como garçonete em 2003 e 4. O trator que o Gato me emprestou para fazer volume. Os patinhos não são carrinhos, são patinhos. Estão aí apenas para fazer volume na foto…

Fazendo um cálculo muito complexo, que me exigiu conversar com um técnico em contabilidade, percebi que tenho mais temperos do que carrinhos. E que virando a mini-estante de MDF o espaço ficaria mais adequado para eles, os temperos + uns cacarecos meus, tipo latinhas do guaraná Jesus e de um refrigerante finlandês com rótulo do Angry Birds que obviamente comprei só por causa da embalagem…

[Por favor, elogiem a latinha de Wasabi em pó levemente apoiada entre o pimentão e a noz moscada. Fiquei sete horas para fazer essa foto sem deixar cair tudo. Thanks!]

 

É óbvio que no meio da sessão de fotos, quem?, ela – a Dolores – apareceu e cavou um selfie. Alguém quer essa cachorra? Tô doando! [Brincadeirinha, hehe]

 

Olha que riqueza: um potinho em cada casinha. Comecei a colecionar latinhas de manteiga. E temos um mini-azeite. E dois desses sais estão vazios, mas não conseguimos desapegar das caixinhas. De tudo o que tem aí, amo muito a lata de Elefante. Comprei antes que deixem de fabricar. E essa estante vende em loja de artesanato. Pergunte por “estante para coleção de carrinhos”.

 

Para você entender. Essa é minha cozinha. A caixa com temperos fica em cima de um aparador vintage, que antes ficava no QUARTO do Gato. Hoje, nas gavetinhas ficam nossos talheres. Temos uma cristaleira, onde ficam os copos e travessas do dia a dia. Sim, usamos a cristaleira como um móvel comum. Vou deixar você explorar!

 

Aqui, um cantinho da sala, que vou explorar melhor no próximo post. Gostou? Ah, uma coisa: siga o BC no Instagram. O endereço é @brincandodecasinha80. Vai lá, eu fico feliz!

 

Mari Mari comprando os temperos só porque as latinhas são bonitas. Tsc, tsc, tsc…

  • Divulgue
    • Print
    • Digg
    • del.icio.us
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • MySpace
    • Reddit
    • RSS
    • Technorati
    • Twitter
    • Yahoo! Buzz
Enviado por marimello

segunda-feira, 24 de março de 2014

Dez dicas para organizar o roupeiro

Leitorinhas que eu amo e aperto as bochechas. Roupeiro é luxo. Eu acho, sempre achei. Na minha ex-casinha eu tinha. Na atual, também tenho (olha ele, na foto acima). Dei muita sorte, vocês não acham? Antigamente, toda casa ou apartamento tinha aquele armário no corredor, onde se colocavam toalhas, lençóis, cobertores. Com a diminuição dos imóveis, o roupeiro sumiu. Hoje, o que chamamos de roupeiro acaba sendo um nicho do próprio guarda-roupa. E pela falta de tempo e espaço, paciência e blá, blá, blá ficou ainda mais difícil mantê-lo organizado. Mas-porém-contudo-todavia-não-obstante, existem segredinhos para essa arrumação. Coisa de gente normal, nada de organizações-psico, com tudo milimetricamente no lugar. Porque a vida é puxada, a gente trabalha, né? Borá lá

1. Na minha opinião, a bagunça nasce do excesso. Vale não apenas para o roupeiro, mas para qualquer gaveta e armário. Logo, tenha poucas coisas: três jogos de cama (para cada cama) são mais do que suficientes. Um no uso, um lavando e um extra para emergências.

2. Quando você for comprar lençóis e toalhas, escolha itens de boa qualidade. Nem que você precise parcelar em algumas vezes ou comprar menos peças. Há produtos que não mudam muito entre “luxo” e “genérico”, mas roupa de cama e de banho de boa qualidade muda TUDO na sua vida. E, sim, custa mais caro.

3. O que é novo X O que está no uso. Se você tem um estoque de peças novas, deixe-as separadas. Na minha casa, eu tenho três jogos de toalhas de banho e rosto e uns três jogos novinhos, que ainda não usei. Os novos ficam na parte de cima, na embalagem, esperando pelo grande dia da estreia.

4. Aqui entra a arrumação: uma vez que novas peças começarem a ser usadas, descarte as antigas. Faço muito isso com roupas: para uma nova entrar, uma velha precisa sair. Porque o roupeiro não cresce de tamanho.

5. Aprendi com uma organizadora algo incrível: em vez de fazer uma pilha de fronhas, outra de lençóis de baixo, outra de lençóis com elástico, guarde os jogos sempre juntos, com todas as peças. Sabe como? Use a fronha como se fosse um envelope para o jogo. Tão simples! Tipo isso:


(o jogo de lençol com duas fronhas)

 


(empilhe tudo e coloque dentro de uma das fronhas)

 

 


(feche como se fosse um envelope mesmo)

 

 


(pronto. quando a tia Mariquita vier se hospedar na sua casa, você não vai passar vergonha usando a fronha X com o lençol Y)

6. Às vezes vemos em lojas e cenários as toalhas enroladinhas. Eu não gosto muito, sinceramente. Prefiro dobrar de forma tradicional e fazer pilhas não muito altas com cinco a sete peças. Pilha de roupa nunca pode ser muito alta. Quem nunca derrubou tudo em um dia de pressa? Pilhas baixas:

 

7. Roupeiros costumam ser o local onde guardamos cobertores, mantas e edredons. Embora aqueles sacos a vácuo sejam uma boa alternativa para economizar espaço, as peças lá dentro não respiram. Se você optar por eles, abra de tempos em tempos. Os meus cobertores ficam dentro de uma caixa plástica grande, que deixo arejar uma vez por semana. Por ser transparente, enxergo onde está tudo. Aqui:

8. Se o seu roupeiro não tem muitas prateleiras ou nichos, faça adaptações. Peças pequenas, como toalhinhas de mão, panos de prato e toalhas de mesa, podem ser colocadas em gaveteiros avulsos, vendidos em home centers e até em supermercados. Separe o que é grande do que é pequeno: isso vai ajudar a manter seu roupeiro em ordem.

9. Proteja seu armário da umidade com uma receita caseira: envolva giz escolar em um pedaço de tule e pendure dentro do roupeiro. E, falando nisso, há sachês específicos para armários, com refil e tudo. Roupa de cama cheirosa é tudo de bom.

10. Difícil não é arrumar, mas manter arrumado. Uma atitude que ajuda: organize seu roupeiro de acordo com a estação do ano. No inverno, os cobertores e mantas precisam ficar mais acessíveis. No verão, eles podem migrar para as partes superiores, abrindo mais espaço para os lençóis e toalhas de banho, que no calor trocamos com maior freqüência.

Se você tem outras dicas, por favor comente e colabore com as colegas. Este post foi feito em parceria com as Lojas TaQi (taqi.com.br).

  • Divulgue
    • Print
    • Digg
    • del.icio.us
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • MySpace
    • Reddit
    • RSS
    • Technorati
    • Twitter
    • Yahoo! Buzz
Enviado por marimello

terça-feira, 18 de março de 2014

Escada vira estante para plantas

Olá, mandioquinhas! Rolou uma jardinagem monstro lá em casa de novo – é a nossa terapia – só que não deu tempo de fazer os furos na parede para dar continuidade ao meu jardim vertical. Deixei os vasinhos no chão, com um repelente à prova de Dolores. Quando voltei do trabalho ontem tive a surpresa: minha faxineira-mega-criativa, a Lu, criou essa estante com a escada de alumínio. Mal sabe ela que essa ideia de usar a escada para colocar plantas está em tudo o que é Pinterest e referência cool de decoração. É, Brasil, aqui na Casinha até os funcionários inventam. [Escrevi “os funcionários”, no plural, para soar mais chique, sofisticada e rycah. A verdade é que temos só tem a Lu mesmo, que vem duas vezes por semana e tá bom demais]. Por ser de alumínio, a escada até pode ficar no tempo. Agora estou com peninha de desmontar. Compro outra escada? E como eu alcanço a Nutella no armário da cozinha até lá?

 

Outro ângulo…

 

 

Mari Mari vai promover a Lu: estagiária do BC

 

  • Divulgue
    • Print
    • Digg
    • del.icio.us
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • MySpace
    • Reddit
    • RSS
    • Technorati
    • Twitter
    • Yahoo! Buzz
Enviado por marimello

domingo, 09 de março de 2014

Adesivo na janela: privacidade por R$ 41,90

Olá, danadinhas. Acabou a enrolação. Quem pulou Carnaval pulou, quem ficou em casa inventando moda ficou. No caso, eu. Como já devo ter comentado, vivo em um sobrado praticamente de vila. Rua estreita, sem movimento, habitada por vários velhinhos que estavam aqui quando a menina Maysa vivia outra encarnação. Mas voltando: o quarto voltado para a rua é também o quarto-closet, com o mega armário,e mesa de escritório. Nunca me senti confortável de imaginar que, se o vovô da frente estiver interessado, sim, dá pra ver aqui dentro. DAVA, Brasil. Dava. Fui a uma papelaria, comprei um rolo de adesivo Contact modelo “prisma cristal”. Paguei R$ 41,90 por 10 metros nessa loja aqui.

Vidro da esquerda: sem adesivo. Vidro da direita: com adesivo. A película dá um efeito embaçado de dentro para fora e de fora para dentro. Por ser translúcida, permite a passagem da luz normalmente. Sucesso, benhê.

 

Lembra quando você encapava seus livros da escola com esse tipo de adesivo? No vidro é a mesma coisa. Use uma régua ou uma espátula, vá puxando devagar e deixe uma sobrinha nas laterais para depois arrematar com estilete.

 

Pra você entender a minha janela: as folhas do vidro abrem para dentro. Persianas não funcionariam. Cortinas resolveriam, mas a mecânica seria também complicada. E eu precisava resolver isso rápido, barato, fácil, ah, você me conhece…

 

Nas partes inferiores, só porque eu estava me achando, superconfiante, tive mais problemas. O adesivo saiu torto, fez bolhas e precisei refazer umas três vezes. Por isso, na hora de comprar, peça um pouco a mais.

 

Adesivo é tipo relacionamento e caipirinha: o que começa errado, termina errado. Se houver bolhas e partes tortas desde o começo, não insista. Retire, jogue fora, pegue um novo, tente outra vez. Já tentou “consertar” caipirinha? Mais açúcar, mais gelo, mais cachaça. Não adianta: fica sempre pior. Mas depois de um 4 x 0 pro Contact e muitos pranayamas, consegui. Fiz uma foto faltando a última parte, para mostrar a diferença. Curti.

 

Mari Mari curte caipirinhas. As certas e as erradas.

 

  • Divulgue
    • Print
    • Digg
    • del.icio.us
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • MySpace
    • Reddit
    • RSS
    • Technorati
    • Twitter
    • Yahoo! Buzz
Enviado por marimello

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Luminária na garrafa com luz de pisca-pisca

 

Não conta pra ninguém que em pleno carnaval ainda tem Papai Noel na minha casa. Pessoa que tem preguiça de desmontar a decoração: (  ) eu, (  ) Mari Mari, (  ) a mãe da Dolores. Mas sabe as luzinhas pisca-pisca? Que tédio guardá-las. Jesus, me alivia! Peguei uma garrafa transparente vazia (sim, eu tenho uma veia acumuladora e guardo garrafas vazias) e criei uma luminária para deixar perto do São Jorge. Aviso muito importante: achei bem legal que São Jorge ficou pop-pop-pop depois da novela da Morena, virou modinha e tal, mas já sou devota do santo guerreiro há muito tempo – é o padroeiro do meu Corinthians. (Você torce por outro time? Por favor, não deixe de ler o BC. Eu sou legal mesmo assim). Enfim. Pega a garrafa, enfia a luzinha e liga na tomada. Fio transparente fica joinha. As lâmpadas são de LED.

 

Momento Elizeth Cardoso/ Eu Bebo Sim. Isso era uma garrafa de Jack (que levou MUITO TEMPO para esvaziar, viu?). Canta a musiquinha que é Carnaval. CLICA, mas volta e termina de ler o post: Eu Bebo Sim

 

 

 

Enfia a luzinha, Brasil

 

 

Pulseiras, da HM de Londres + unha com esmalte de uma semana atrás

 

A viagem de ácido desse “projeto” é que fica uma luz tipo divina no caminho do São Jorge. É kitcsh, é engraçado, faz sucesso. Posso apertar um botãozinho e ligar o pisca-pisca, mas aí meu santo ficaria num pique de balada e acho que não o case

 

E vamos ao pagamento das dívidas. Estou devendo dois comentários Mari Mari, além do comentário desse post propriamente dito.

Mari Mari está preparada para os comentários de decepção em relação a ser torcedora do Timão: me julguem

Mari Mari nasceu corinthiana, não foi uma escolha, sou feliz assim

Mari Mari descobriu que DOIS vizinhos da frente são palmeirenses-ativos. A sensação é a de tirar a carta “revés” no Banco Imobiliário. “Vizinhos Palmeirenses. Fique cinco rodadas sem jogar”

 

 

  • Divulgue
    • Print
    • Digg
    • del.icio.us
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • MySpace
    • Reddit
    • RSS
    • Technorati
    • Twitter
    • Yahoo! Buzz
Enviado por marimello

Mari Mari

Jornalista
São Paulo-SP
Azul marinho
Cookies e café com leite
Pérolas com brilhantes
Tulipas
Espumante
Medo de dentista
Almofadas
Biografias
Família
Cachorro
Amigos de infância
Áries, 26/3

Contato: mello.jornalista@gmail.com

BC no Facebook

Sigam-me os bons!

Receba por E-mail

  • vivian: Oi Mari, gostaria muito de saber qual é o revestimento da sua escada (atrás da Cacau) – amei é muito...
  • maison prefabrique a vendre au liban: Hello there! This post couldn’t be written any better! Reading this post...
  • Luiz akahori: Mari adorei seu post, tem muito bom humor sobre situações tragicas…rs…apenas para...
  • horoscope tagalog: Hey There. I discovered your blog the usage of msn. This is an extremely well written article. I...
  • go.soton.ac.uk: If some one wants expert view on the topic of running a blog then i propose him/her to visit this...

Brinque com ela!

Aquário da Casinha

Todos os posts

Blogares Jota3w